Cirurgia Plástica Pós-bariátrica
Pioneirismo em Cirurgia Plástica Pós-Bariátrica.

Na década de 80 já operávamos pacientes vindos do SPAMED Campus, em Sorocaba.

Nessa década operávamos tais pacientes no Hospital Santo Antonio em Votorantim, no Hospital Santa Lucinda em Sorocaba e no Hospital das Clinicas da Faculdade de Medicina da USP em São Paulo, aonde fizemos pesquisa pelo Serviço de Cirurgia Plástica e já fazíamos parte do grupo de Obesidade Mórbida desse Hospital, juntamente com o prof. Dr Arthur Garrido e prof. Dr Alfredo Halpern.

No final dessa década o Dr Moacyr Pires de Mello Filho era Cirurgião Plástico do Instituto Garrido, já na qualidade de Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica, passando em seguida a ser Coordenador Geral da Comissão das Especialidades Associadas dessa sociedade.

Hoje o referido Médico é Diretor da Comissão de Cirurgia Plástica da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica.

A Cirurgia Plástica Pós-Bariátrica busca um resultado com um bom contorno corporal e um ganho de função muito importante.

A Antissepsia (diminuição drástica do numero de germes cutâneos) deve ser feita rigorosamente no pré-operatório imediato, evitando com isso a possibilidade de contaminação na área operatória. O preparo pré-operatório bem executado será um dos fatores mais importantes para o sucesso da cirurgia.

Para esses tipos de cirurgias é fundamental se opere somente em Hospitais bem aparelhados. Na segunda metade da década de 90, fizemos a primeiras Cirurgias Plásticas pós-Bariátrica em pacientes vindos dos Estados Unidos e de Israel.

As primeiras Cirurgias Plásticas pós-Bariátricas foram realizadas sem o uso da AUTO-TRANFUSÃO, e também, a posteriori as cirurgias combinadas (p/ex: mamas + abdome, abdome + coxas, etc), começaram a ser feitas com segurança.

Após da conclusão do trabalho cientifico realizado no Hospital das Clinicas, o Dr Moacyr foi convidado para um trabalho de Pesquisa nos Estados Unidos no ano de 1997. Em 1999 já fazia parte do Instituto Garrido e no inicio do ano 2000, era Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica, tendo sido relator de um trabalho apresentando 43 casos operados de Cirurgia Plástica pós-bariátrica no Congresso Internacional de Cirurgia Bariátrica, realizado na Faculdade de Medicina da USP.

Nessa mesma época era coordenador da Cirurgia Plástica na Comissão das especialidades Associadas (COESAS) da SBCBM a partir do ano de 2015 passou a ser Diretor da Comissão de Cirurgia Plástica da SBCBM.

Para finalizar a Cirurgia Plástica pós-bariátrica surgiu com técnicas vindas da Cirurgia Plástica Estética, e outras técnicas foram criadas, dadas á diversidade de distorções do contorno corporal.

A Cirurgia Plástica pós-bariátrica oferece um bom contorno corporal, cicatrizes de boa qualidade e cirurgias seguras.

CONDIÇÕES IDEAIS PARA O SUCESSO DA CIRURGIA PLÁSTICA PÓS-BARIÁTRICA.
Peso ideal (estabilização do peso) confirmada pelo Cirurgião Bariátrico
Bom estado geral
Cirurgias divididas em etapas
Operar somente em Hospitais bem aparelhados
Nunca ultrapassar 6 horas de cirurgia
Antissepsia bem feita
Curativos adequados
Pós-operatório rigoroso